Aguarde...

Benvindos

Lendas e Tradições

Reza a lenda que a povoação ter-se-á chamado Vila Verde, devido ao seu aspeto verdejante e alegre, até que uma epidemia terá dizimado os habitantes. Dessa mortandade surgiria, ainda segundo a tradição popular, o nome de "Mortede" (S. Martinho de Mortede).
 
As tradições de um povo são manifestações salutares que conservam o sabor genuíno das gentes. Em Murtede, as festas e romarias, pertencentes à mais pura tradição, são manifestações de alegria e culto. 
 
Jogo do Galo
Neste jogo participam duas pessoas, uma deve ter três pauzinhos, e outras três pedrinhas. No solo ou em papel faz-se um quadrado com nove espaços. Os participantes jogam à vez, colocando um pau, ou uma pedra, dentro de um dos espaços. O objetivo do jogo é encarreirar os três pauzinhos ou as três pedrinhas.
 
Mastro Ensebado
Num terreno amplo coloca-se ao alto um pau com três ou quatro metros de altura, previamente ensebados. Os participantes terão que subir para tentar apanhar o prémio que se encontra no topo, geralmente uma peixota de bacalhau.
 
Jogo da Malha
O jogo da malha necessita de 4 malhas (uma peça redonda) de ferro de 15 cm de diâmetro e 3 a 4 mm de espessura e 2 pinos (uma peça cilíndrica) de 20 cm de altura e 4 a 5 cm de secção. Nele participam duas equipas compostas por dois elementos cada uma.
 
Num terreno amplo, colocam-se de pé dois pinos a uma distância que varia entre 15 a 18 metro. Atrás de cada pino, fica um elemento de cada equipa. Estes procuram derrubar o pino, lançando alternadamente as duas malhas que cada um possui.
Por cada derrube conseguindo, a pontuação de 6 pontos, pontuando ainda 3 pontos a equipa da malha que ficar mais próxima do pino, após o final de cada jogada.
O jogo termina quando uma equipa atinge 30 pontos. Uma partida pode ser composta por três jogos, devendo a equipa vencedora ganhar pelo menos dois.
 
Jogo da Argola
Num terreno amplo coloca-se ao alto um pino. Os concorrentes, organizados por equipas, tentam acertar de longe com o maior número de argolas no pino. Ganha a equipa com mais argolas metidas.
 

Pautas de S. Martinho da Confraria dos Bêbados

Pelo S. Martinho, à porta da Capela do Senhor, afixavam-se as pautas de S. Martinho, onde eram denunciados os bêbados da terra. Na noite de dia 10 para 11 de novembro colocava-se a pauta dos homens e, na noite seguinte, a pauta das mulheres. Em cada uma das pautas aquele que fosse considerado, naquele ano, o mais bêbado da terra era nomeado como juiz, ou juíza, dos bêbados. Os outros que constavam das listas eram designados por mordomos dos bêbados.

Elaboradas pelos rapazes da terra, saber quem as fazia e afixava era também um segredo bem guardado. Nessas pautas não se mencionavam apenas os reconhecidamente bêbados, mas também, às vezes e por maldade, alguns não bêbados.

Esta atuação provocava nos dias seguintes, muito naturalmente, grande falatório e zangas das pessoas que o não sendo ficavam aborrecidas. O facto de ser mencionado na pauta dos bêbados era [considerado] um insulto e, algumas vezes, nas discussões mais acaloradas, evocavam essa alusão.

Quando alguma pessoa de muita idade era reconhecido por todos como bebedor crónico, o seu nome deixava de figurar na lista, passando a ser considerado bêbado reformado.

in  Rodrigues Costa, António Fernando (2018) Enxofães, mais de mil anos de história 

 


Compartilhar titulo produto

Envie-nos a sua mensagem

Obrigado

Tire as suas dúvidas, envie-nos sugestões, estamos ao seu dispor!

Morada

Rua da Fonte nº5 3060-408
3060-408

Murtede
Cantanhede

Contactos

Telef: 231 201 770
Fax: 231 201 770
Telemóvel: 000000000
Email: geral@freguesiademurtede.pt

Atendimento

Quintas feiras | 20h00 às 22h00
Nota: Quando for feriado à Quinta-Feira, o atendimento será antecipado para o dia útil anterior.