Aguarde...

Benvindos Benvindos

Caracterização

Localizada no extremo leste do município de Cantanhede, distrito de Coimbra, já mais próxima da Mealhada que da sua sede de concelho, Cantanhede, a uma cota entre 100 e 200 metros, ainda integrada na planície da Gândara e no coração da Bairrada, a freguesia desenvolve-se por uma área de 2.027 ha. 
 
Além da localidade sede da freguesia (Murtede), abarca ainda as localidades de Enxofães, Porto de Carros, Carvalho e Casal das Sete Fontes, bem como alguns arruamentos da localidade de Cordinhã. Balançando a sua dependência em muitos assuntos entre Cantanhede e Mealhada, Murtede vive paredes meias com as freguesias suas vizinhas, como Sepins (a norte), Ourentã (a noroeste) Cordinhã (a poente), Casal Comba (a nascente) e Barcouço (a sul). Dita cerca de oito quilómetros, para poente, da cidade que é sede concelhia. 
 
Murtede está no concelho de Cantanhede desde 1836. Antes, no século XVIII, e embora pertencendo a Coimbra, havia sido concelho, para efeitos judiciais, com juiz nomeado pela Câmara.
 
Censos 2011 (Fonte: I.N.E.)
População residente: 1438 habitantes. H 690 M 748
População Presente 1391 H 662 M 729
Famílias clássicas residentes: 566
Total de Alojamentos familiares: 880 Clássicos 880 Outros 0
Alojamentos coletivos: 1
Edifícios: 864
 
Por localidades, a distribuição é a seguinte:
 
Murtede:
Residentes 868 (H 415 M 453)
Edifícios 495
Alojamentos 511
Famílias 335
 
Enxofães:
Residentes 399 (H 191 M 208)
Edifícios 266
Alojamentos 266
Famílias 163
 
Porto de Carros
Residentes 102 (H 51 M 51)
Edifícios 61
Alojamentos 62
Famílias 38
 
Carvalho
Residentes 54 (H 26 M 28)
Edifícios 35
Alojamentos 35
Famílias 23
 
Casal Sete Fontes
Residentes 5 (H 3 M 2)
Edifícios 4
Alojamentos 4
Famílias 3
 
Residuais
Residentes 10 (H 4 M 6)
Edifícios 3
Alojamentos 3
Famílias 3
 
ECONOMIA

O setor primário ainda ocupa uma terça parte dos seus habitantes, mas tem perdido preponderância como atividade principal, havendo hoje uma maioria nítida de agricultores que obtém rentabilidade da sua propriedade,  por comparação com a tradicional e histórica agricultura para autoconsumo. Não é pois, de estranhar que se notem iniciativas de jovens agricultores no sentido de investir e dinamizar a sua atividade. A produção deste sector centra-se essencialmente na vinicultura e nas hortícolas e frutícola, ocupando uma área a rondar os 650 ha. efetivamente cultivados.
 
O setor secundário teve um enorme crescimento após a instalação da zona industrial, com larga percentagem da população mais nova a trabalhar nas unidades ali localizadas, a maioria das quais se insere no subsetor da indústria de componentes automóveis.
Nas atividades mais tradicionais, existe atividade ligada à metalomecânica e à construção civil, existindo, por exemplo, oficinas de reparação de veículos de duas rodas e de máquinas agrícolas, vidraceiros, eletricistas e marceneiros.
 
O setor terciário também cresceu com a instalação da zona industrial, na medida em que ali se localizam várias plataformas logísticas e empresas de transportes. Ao nível do pequeno investimento individual ou familiar, o comércio e os serviços também têm beneficiado da maioria dos investimento nos últimos anos. Podemos referenciar por exemplo, a existência de vários estabelecimentos de restauração, minimercados, uma padaria, assim como lojas de vestuários e calçado, de móveis e eletrodomésticos, gasolineiras, cabeleireiros e gabinetes de estética, etc.

ACESSOS
 
O acesso à Freguesia de Murtede pode ser feito através de alguns dos principais eixos rodoviários que servem o país, mas também por algumas estradas secundárias e rurais.
 
De entre as vias mais importantes, destacam-se a A1 e a EN234. A A1 é a principal autoestrada do país (ligação essencial de Lisboa ao Porto) e atravessa a Freguesia no eixoNorte-Sul, servindo a região através do nó de Cantanhede / Mealhada. Em Enxofães situa-se uma das estações de serviço que servem este itinerário. A EN234, também conhecida por estrada velha de Viseu, liga Mira a Mangualde e atravessa a freguesia e a própria localidade de Murtede no eixo Este-Oeste, permitindo a rápida ligação às duas sedes de Concelho mais próximas, Cantanhede e Mealhada. Há outras vias que não atravessando diretamente a Freguesia, pela sua proximidade e importância, podem também servi-la: é o caso do IP3, da A14 e da A17.
 
As estradas municipais que fazem as ligações intra-freguesia, bem como as que permitem chegar às localidades vizinhas, sofreram uma grande melhoria ao longo dos últimos anos, constituindo um conjunto de excelentes vias que permitem rápidos e seguros trajetos.
 
Ao centro da Freguesia chega uma carreira diária de transportes públicos que faz a ligação com as localidades vizinhas, nomeadamente com a sede do Município e com a vizinha cidade da Mealhada.
 
Em termos ferroviários, a freguesia era até há pouco atravessada pelo Ramal da Figueira da Foz, que fazia a ligação entre esta localidade do litoral e a Pampilhosa. Este ramal, fazia inicialmente parte da Linha da Beira Alta e percorre os vinhedos e pinhais da Freguesia, servindo-a através da estação de Murtede (localizada na localidade do Carvalho) e do apeadeiro de Enxofães. 
 
A circulação no ramal foi interrompida por tempo indeterminado em 5 de Janeiro de 2009, para requalificação da linha, já que as condições de circulação eram tão más que uma viagem pelo ramal demorava nessa altura o dobro do tempo que demorou a viagem inaugural em 1881! Infelizmente, tudo leva a crer que a suspensão que era para ser temporária passou a definitiva.

 





Este site utiliza cookies. Ao utlizar o website, confirma que aceita a nossa politica de privacidade.